Carrinheiros: cotidiano e itinerários urbanos de catadores de lixo da Vila Cruzeiro em Porto Alegre

Marco Antonio Carvalho Natalino

Resumo


O presente estudo tem por objetivo estudar o cotidiano e os itinerários urbanos de carrinheiros (também conhecidos como papeleiros), moradores da Vila Cruzeiro de Porto Alegre. Trata-se de um grupo social pertencente às classes populares, que moram em território valorado negativamente no contexto urbano porto-alegrense. Tendo por ofício a coleta de lixo das ruas e calçadas em bairros vizinhos à sua moradia, os carrinheiros cotidianamente estão em situação de interação com atores sociais dotados de diferente visão do espaço social da metrópole. Nas ruas e avenidas, bairros e redes sociais, suas interações são mediadas não só pelo olhar inquisidor de moradores e pelo confronto tenso com motoristas; também se constituem na interação direta entre os carrinheiros e a metrópole, pelo lixo que esta produz. Dessas relações emergem redes de sociabilidade e reciprocidade que permitem aos carrinheiros manter seu modo de vida, mas também formas de estigmatização, violência física e simbólica, exclusão e precarização das condições de existência dos mesmos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.9159

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191