Quem tem Medo de Itália Fausta? : Irreverência e Iconoclastia na cena teatral brasileira na década de 1980

Luís Francisco Wasilewski

Resumo


Este artigo estuda o espetáculo Quem Tem Medo de Itália Fausta?, de Miguel Magno e Ricardo de Almeida, escrito em 1979 e cuja encenação tornou-se histórica para o teatro brasileiro a partir da década de 1980. Diversos críticos saudaram a inventividade e a polêmica do espetáculo e, para alguns, ele foi considerado o precursor do Teatro Besteirol, movimento involuntário que surgiu no teatro brasileiro e que foi criador de diretrizes importantes para a cena teatral brasileira contemporânea.

 

Palavras-chave: Teatro brasileiro, Miguel Magno, Ricardo de Almeida, Quem tem medo de Itália Fausta?, Teatro Besteirol.

 

 

QUEM TEM MEDO DE ITÁLIA FAUSTA?:

Irreverence and controversial in the brazilian theatrical scene of the 80’s

 

Abstract: this article studies the spectacle Quem Tem Medo de Itália Fausta?, by Miguel Magno and Ricardo de Almeida, written in 1979 and whose staging became a historical point in the brazilian theater as from 80’s. Several critics recognize the inventiveness and the controversial of spectacle and, for some, the spectacle was considered the “Besteirol” theater’s precursors, unwitting movement that arises in the brazilian theater and which was author of relevants guidelines to the contemporaneous brazilian theatrical scene.

 

 

Keywords: brazilian theater, Miguel Magno, Ricardo de Almeida, Quem tem medo de Itália Fausta?, “Besteirol” theater.


Palavras-chave


Teatro brasileiro. Miguel Magno. Ricardo de Almeida. Quem tem medo de Itália Fausta?. Teatro Besteirol.

Texto completo:

78-86 PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.90134

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191

iluminuras@ufrgs.br