As poéticas das paisagens do Ver-o-Peso, Amazônia: reflexões sobre a exposição museológica da IPHAN-PA

Rosangela Marques de Britto, Flávio Leonel Abreu da Silveira

Resumo


O artigo objetiva apresentar as táticas aplicadas para o desenvolvimento da linguagem expositiva sobre as polissêmicas representações do mercado Ver-o-Peso, patrimônio belenense apresentado na mostra intitulada Ver-o-Peso, aberta ao público no período de 29 de setembro a 28 de dezembro de 2011. A concepção da cena discursiva da exposição fundamentou-se no Inventário de Referências Culturais do Ver-o-Peso, realizado de 2008 a 2010 pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico do Pará (IPHAN-Pará). As fases/processos – da pré-montagem, montagem e a exposição em si – fundamentaram-se em uma aproximação de campos disciplinares de conhecimentos, da Antropologia, da Museologia e Patrimônio. A linguagem museológica da mostra foi elaborada a partir de uma curadoria compartilhada entre as representações dos feirantes, lojistas e agentes públicos, os quais se entrecruzaram com os olhares dos visitantes à mostra. Foi realizada a observação participante do público e entrevistas. A conclusão destaca a significância de refletirmos criticamente as exposições museológicas, em especial as maneiras de representação do Outro.

 

Palavras-Chave: Etnografia. Memória do lugar. Paisagens. Produção e recepção. Exposição museológica.

 

The poetics landscapes of ver-o-peso, Amazon reflexions on the museological exposure of IPHAN - PA

 

Abstract

The Article aims to present the tactics applied to the language development lecture on the polysemous representations of Ver-o-Peso market,  local heritage, a presented in shows entitled Ver-o-Peso, open to the public during the period from 29 September to december 28, 2011. The conception of discursive scene exposure was based on Inventory of Cultural References the Ver-o-Peso carried out from 2008 to 2010, by the Institute of Historical and Artistic Heritage of For (IPHAN-PA). The phases/processes – pre-assembly, assembly and exposure in itself - it is predicated on an approximation of disciplinary fields of knowledge, Anthropology and Museology and Heritage. The language of the museological shows was drawn up from a curated shared between the representations of merchants, shopkeepers, and public agents, which is between crossed with the eyes of visitors to shows. We hosted the participant observation of public and interviews. The conclusion highlights the significance of the exhibition reflect critically connoisseurs that, in particular the ways of representation of the Other.

Keywords: Ethnography. Memory of place. Landscapes. Production and reception. Museum exhibition.


Texto completo:

145-170 PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.49326

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191