“Como vai ser o corte?”: as memórias do barbeiro Henrique no bairro do Comércio, Belém - PA

Manoel Cláudio Mendes Gonçalves da Rocha, Flávio Leonel Abreu da Silveira

Resumo


Este trabalho busca compreender os processos de sociação e de (re)construção de memórias engendrados na barbearia de Seu Henrique, localizada  no bairro do Comércio, Belém-PA, partindo das narrativas de um barbeiro que exerce o ofício desde 1975, considerando a sua trajetória de vida e a sua experiência profissional relacionando-as às transformações da paisagem, aos atores sociais que experienciam tal meio praticado e às mudanças no ofício de barbeiro. A barbearia assume papel social de destaque, na medida em que constitui espaço onde se encontram pessoas dos mais diferentes grupos sociais e que transitam pelas mais diversas províncias de significado, compartilhando ali na barbearia, momentos de interação e sociabilidade. Ali, diversas trajetórias de vida se entrecruzam, nutrindo um rico intercâmbio de experiências entre sujeitos de diferentes idades, classes sociais, religião ou cor. A barbearia e o ofício exercido por Seu Henrique contribuem de forma singular para a manutenção de vínculos sociais, portanto para os processos de (re)construção da memória coletiva.

 

Palavras-chave: Ofício de barbeiro. Memória. Barbearia.

 

"Como vai ser o corte?": The memories of barber Henrique in Comércio District, Belém-PA

Abstract

This work search to understand the processes of sociation and memories (re)construction engendered at Seu Henrique's barbershop, located in the Comércio's district, Belém-Pa, starting from the narratives of a barber who holds his craft since 1975, relative to landscape modifications, the social actors who experience that space and the changes in barber craft. The barber shop assumes relevant social role, according as constitute a space where people from different social groups and passing through several meaning provinces meet with others, sharing interaction moments and sociability in the barbershop. There, different life trajectories intersect, nourishing a rich exchange of experiences between individuals of different ages, social classes, religion or color. The barber shop and the craft held by Seu Henrique Henrique contribute singularly to the maintenance of social ties, so for the processes of (re)construction of collective memory.

 

Key-Words: Barber Craft. Memory. Barber Shop.


 

 


Texto completo:

231-252 PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.44391

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191