Fantasmas do Levante Cabano: entre o heroísmo do sujeito revoltado e a ira das multidões sediciosas

Leandro Rodrigues Lage, Julia Mota França

Resumo


O objetivo deste artigo é investigar as dimensões estéticas e políticas das imagens alusivas ao levante histórico da Cabanagem (1835-1840), tensionando seu trabalho de dar forma visual ao tempo histórico daquela revolta e sua capacidade de desvelar a sobrevivência de gestos e afetos de resistência política dos povos amazônicos. A argumentação se inicia pelas premissas relativas à historicidade da Cabanagem como a única revolta popular do período regencial que efetivamente conseguiu a tomada do poder. Em seguida, exploramos uma antropologia política das imagens à luz das perspectivas de Georges Didi-Huberman e Aby Warburg, buscando entender o papel das imagens nos conflitos políticos dessa natureza, reconhecendo-as como repositórios de uma história visual e também dos desejos sobreviventes, da dimensão sensível subjacente à dinâmica das sublevações. Por fim, analisamos, em certa iconografia da Cabanagem, as figurações do heroísmo do homem revoltado e da ira das massas sanguinárias como elementos estético-expressivos (im)próprios dessas imagens. 

Palavras-chave: Levantes. Cabanagem. Imagem.

 


Ghosts of the Cabanagem uprising: between the heroism of revolted and the wrath of the seditious crowds

 

Abstract: The aim of this article is to investigate the aesthetic and political dimensions of images alluding the historical uprising of the Cabanagem (1835-1840), tensioning its work to shape visual form to the historical time of that revolt and its ability to unveil the survival of gestures and affections of political resistance of the Amazonian peoples. The argument begins with the premises related to historicity of the Cabanagem as the only popular uprising of the regency period that effectively managed to reach power. Then, we explored a political anthropology of images in the light of the perspectives of Georges Didi-Huberman and Aby Warburg, seeking to understand the role of the images in political conflicts of this nature, recognizing them as repositories of a visual history and also of the surviving desires, of the sensible dimension underlying the dynamics of the uprisings. Finally, we analyzed, in a certain iconography of the Cabanagem, the figurations of the revolted man's heroism and the wrath of the seditious crowds as aesthetic-expressive elements (im)proper to these images.

Keywords: Uprising. Cabanagem. Image.


Palavras-chave


Levantes; Cabanagem; Imagem;

Texto completo:

107-132 PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Aby Warburg e a ciência sem nome. Revista Arte & Ensaios, v. 1, n. 19, p. 132-143, 2009.

BARBOSA, Mário Médice. Sete de Janeiro da Cabanagem: As efemérides cabanas e as dissonâncias sociais em Belém (1985-2002). In: NEVES, Fernando Arthur de Freitas; LIMA, Maria Roseane Pinto (org.). Faces da História da Amazônia. Belém, Paka-Tatu, 2006. p. 491-518.

BUTLER, Judith. Levante. In: DIDI-HUBERMAN, Georges (org.). Levantes. São Paulo, Sesc-SP, 2017. p. 23-36.

CABRAL, Antônio Pinheiro. Em tempos cabanos: o bravo sangue amazônico. Belém: Paka-Tatu, 2013.

DANTON, Gian. Cabanagem. Porto Alegre: Avec, 2020.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011.

DIDI-HUBERMAN, Georges. A imagem sobrevivente: história da arte e tempo dos fantasmas segundo Aby Warburg. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Invenção da histeria. Charcot e a iconografia fotográfica da Salpetrière. Rio de Janeiro: Contraponto, 2015.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Que emoção! Que emoção? São Paulo: Editora 34, 2016.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Introdução. In: DIDI-HUBERMAN, Georges (org.). Levantes. São Paulo, Sesc-SP, 2017a. p. 13-22.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Através dos desejos (fragmentos sobre o que nos subleva). In: DIDI-HUBERMAN, Georges (org.). Levantes. São Paulo, Sesc-SP, 2017b. p. 289-383.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Quando as imagens tomam posição. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2017c.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Olhos livres da história. Revista Ícone, v. 16, n. 2, p. 161-172, 2018.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Ondas, torrentes e barricadas. Serrote, São Paulo, Instituto Moreira Salles, n. 33, p. 115-143, nov. 2019.

FERREIRA, Eliana Ramos. As Mulheres na Cabanagem: presença feminina no Pará insurreto. In: NEVES, Fernando Arthur de Freitas; LIMA, Maria Roseane Pinto (org.). Faces da História da Amazônia. Belém, Paka-Tatu, 2006. p. 197-226.

GOMES, Daiane R.; DUARTE, Maria J. M.; SOUZA, Kennedy E. S. de; RAMOS, João B. S.; ROCHA, Carlos J. T. da. Cabanagem e a construção da identidade amazônida: efeitos da modernidade no contexto do povo cabano. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 3, p. e98932581, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i3.2581. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/2581. Acesso em: 15 jul. 2020.

GUEDES, Aureliano da Silva. As fontes de informação significantes para a construção da representação mental e social da Cabanagem no Estado do Pará (Brasil). 2011. Tese (Doutorado em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais) - FLUP, Universidade do Porto; Universidade de Aveiro, Porto, 2011.

HARRIS, Mark. Rebelião na Amazônia: Cabanagem, raça e cultura popular no norte do Brasil, 1798-1840. Campinas: UNICAMP, 2017.

LISSOVSKY, Mauricio. A vida póstuma de Aby Warburg: por que seu pensamento seduz os pesquisadores contemporâneos da imagem?. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, Belém, v. 1, n. 1, p. 305-322, maio/ago. 2014.

MAIORANA, Roberta, OLIVEIRA, Daniela; MACHADO, Vânia Leal. (Org.). 28º Arte Pará. Belém-PA: Fundação Romulo Maiorana, 2010.

MONDZAIN, Marie-José. Imagem, Sujeito, Poder. outra travessia, Florianópolis, n. 22, p. 175-192, 2016.

MONDZAIN, Marie-José. Para "os que estão no mar"... In: DIDI-HUBERMAN, Georges. Levantes. São Paulo: Sesc-SP, 2017, p. 48-62.

PENTEADO, André. Cabanagem. São Paulo: Editora Madalena, Editora Terceiro Nome, 2015.

PRADO JÚNIOR, Caio. Evolução política do Brasil: Colônia e Império. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.

RICCI, Magda. Um morto, muitas mortes: a imolação de Lobo de Souza e as narrativas da eclosão cabana. In: NEVES, Fernando Arthur de Freitas; LIMA, Maria Roseane Pinto (org.). Faces da História da Amazônia. Belém, Paka-Tatu, 2006. p. 519-544.

RICCI, Magda. Para ver a Cabanagem. In: PENTEADO, André. Cabanagem. São Paulo: Editora Madalena, Editora Terceiro Nome, 2015. Encarte.

RICCI, Magda. Cabanagem, cidadania e identidade revolucionária: o problema do patriotismo na Amazônia entre 1835 e 1840. Tempo, Niterói, v. 11, n. 22, p. 5-30, 2007. Dispnível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-77042007000100002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 jul. 2020.

RICCI, Magda. Entrevista de Magda Ricci sobre a Cabanagem. In: FONTES, Edilza. Blog da Professora Edilza Fontes. [Belém], 7 jan. 2012. Disponível em: http://professoraedilzafontes.blogspot.com/2012/01/entrevista-de-magda-ricci-sobre.html. Acesso em: 4 ago. 2020.

RICCI, Magda. Imagens da revolução: Alfredo Norfini e a pintura da Cabanagem. Belém, 2021. No prelo.

SALLES, Vicente. Memorial da Cabanagem: esboço do pensamento político-revolucionário no Grão-Pará. Belém: CEJUP, 1992.

SANTOS, Edilson Silva dos. As representações da Cabanagem no livro didático: uso da imagética no ensino de História. 2018. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de História) - Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, 2018.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.112164

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191

iluminuras@ufrgs.br