Apresentação

Guillermo Stefano Rosa Gómez, Antônio de Salvo Carriço, Hernán Palermo, Manoel Cláudio da Rocha

Resumo


Apresentação da 52ª edição da Revista Iluminuras, intitulada “Antropologias do Trabalho: Desafios Latino Americanos”. Organizada por Antônio de Salvo Carriço, Guillermo Stefano Rosa Gómez, Hernán M. Palermo, e Manoel Cláudio da Rocha.


Palavras-chave


Antropologia do Trabalho; Campo Temático; Trajetórias Intelectuais

Texto completo:

05-22 PDF

Referências


ADOMILLI, G. Trabalho, meio ambiente e conflito: um estudo antropológico sobre a construção da identidade social dos pescadores do Parque Nacional da Lagoa do Peixe – RS. 114f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/3320.

ADOMILLI, G. Terra e mar, do viver e do trabalhar na pesca marítima: tempo, espaço e ambiente junto a pescadores de São José do Norte-RS.344f. Tese (Doutorado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007. Disponível em: .

ALVIM, Rosilene. A Sedução da Cidade: os operários camponeses e a fábrica da Lundgren. São Paulo: GRAPHIA, 1997.

CARRIÇO, Antônio. Além do descanso: os lugares de “folga” no trabalho em padarias (Rio de Janeiro, Brasil). Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo. Nº3, 2018.

CASTRO, A. S. O uso dos recursos naturais e os desafios para a conservação da biodiversidade marinha: mudanças e conflitos em uma comunidade pesqueira na Ilha de Santa Catarina, Brasil. Tese (Doutorado) - Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

CAVILHA, Juliana & VEDANA, Viviane. Apresentação “Antropologia do Trabalho: cotidiano, práticas e memória”. Iluminuras, Porto Alegre, v.13, n. 30, p.3-6, jan./jun. 2012. Disponível em; https://seer.ufrgs.br/iluminuras/issue/view/1728

CAVILHA, Juliana & VEDANA, Viviane. Apresentação “Trabalho e Etnografia” . Iluminuras, Porto Alegre, v. 14, n. 33, p. 5-10, jul./dez. 2013. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/iluminuras/article/view/42302/26699

CIOCCARI, Marta. Ecos do subterrâneo: Cotidiano e memória em uma comunidade de mineiros de carvão.Rio de Janeiro: Ventura, 2015.

CIOCCARI, Marta. José Sergio Leite Lopes. A decifração do mundo operário por um antropólogo sensível e engajado. Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo. Vol 1, nº2, 2017

DANTAS, L. As domésticas vão acabar? narrativas biográficas e o trabalho como duração e intersecção por meio de uma etnografia multi-situada: Belém/PA, Porto Alegre/RS e Salvador/BA. 486 f. Tese (Doutorado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/156334.

ECKERT, Cornelia. Memória e trabalho: etnografia da duração de uma comunidade de mineiros do carvão (La Grand-Combe, França) Curitiba: Appris, 2012.

FONSECA, Claudia. Classe e a recusa etnográfica. In. FONSECA & BRITES (orgs.) Etnografias da participação. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006.

GARCIA Jr., Afrânio. Libres et assujettis : Marché du travail et modes de domination au Nordeste. Paris : Maison des Sciences de l'Homme, 1995.

GÓMEZ, Guillermo Stefano Rosa. (2019) Reseña: Eckert (2012) Memória e Trabalho: Etnografia da duração de uma comunidade de mineiros do carvão (La Grand-Combe, França). Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo, v. 3, p. 1, 2019.

GÓMEZ, Guillermo; RAPKIEWICZ, Yuri; ECKERT, Cornelia. Etnografias da duração e os desejos de memória ferroviária no Sul do Brasil. Amazônica: Revista de Antropologia. v.11, n.1, p. 83-109, 2019 DOI: http://dx.doi.org/10.18542/amazonica.v11i1.6652

GÓMEZ, Guillermo; BALDISSERA, Marielen; RODRIGUES, Felipe. Cornelia Eckert, “Chica”. Estudos de trabalho, memória e imagem. Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo. Vol.3, No. 5.

GUIMARÃES, Antonio Sergio. A. Um Sonho de Classe. São Paulo: HUCITEC, 1998.

GUIMARÃES, Antonio Sergio A.; AGIER, Michel; CASTRO, Nadya Araujo. Imagens e Identidades do Trabalho. São Paulo: Hucitec, 1995.

HARRIS, Olivia. What makes people work? In. ASTUTI, R., PARRY, J. e STAFFORD, C. Questions of Anthropology, pp. 137- 165. Oxford: Berg, 2007.

HEREDIA, Beatriz Maria A. A Morada da Vida: trabalho familiar de pequenos produtores do Nordeste do Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 1979.

HO, Karen. Liquidated: An Ethnography of Wall Street. Duke University Press, 2009.

JORQUERA ALVAREZ, P. (2017) Etnografia da duração sobre o processo de envelhecimento e a vivência da velhice em Inca de Oro, Chile. 329 f. Tese (Doutorado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/169011.

LEITE LOPES, Jose Sergio. O Vapor do Diabo. São Paulo: Paz e Terra, 1978.

LEITE LOPES, José Sergio. Uma experiência da flutuação histórica do tema “trabalho” na Antropologia. Theomai, núm. 24, 2011, pp. 1-10.

LINHART, Robert. Greve na Fábrica. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1980.

LOPO, R. Do IAPI a Saavedra, entre moradas, memórias e estórias: um estudo etnográfico sobre duração e sociabilidade em bairros operários de Porto Alegre e Buenos Aires. 147 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/56593.

LOPO, R. Um mar (revolto) de oportunidades: desenvolvimento e trabalho através de diferentes escalas da indústria naval na cidade de Rio Grande e balneário Cassino. 335 f. Tese (Doutorado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/156358.

MENÉNDEZ, Eduardo. Antropología Médica. Orientaciones, desigualdades y transacciones. Ediciones de la Casa Chata. México, 1990.

MENEZES, Marilda A. de. Redes e Enredos nas Trilhas dos Migrantes: um estudo de famílias de camponeses-migrantes. Rio de Janeiro: Relume Dumará; João Pessoa, PB: EDUFPB, 2002.

MARTINS, José de Souza. Não Há Terra Para Plantar Neste Verão: o cerco das terras indígenas e das terras de trabalho no renascimento político do campo. Petrópolis: Vozes, 1986

MARTINS, José de Souza. Sociologia da fotografia e da imagem. São Paulo: Contexto, 2008

MARTINS, José de Souza. Uma Sociologia da vida cotidiana. São Paulo: Contexto, 2014

MELLO, L. de Etnografia no bairro Navegantes (Porto Alegre-RS): transformações na paisagem e negociações da memória nos ritmos espaciais e temporais vividos no cotidiano dos habitantes 160 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/14380.

NIETO, Raúl. La condición urbana de la clase obrera en el Distrito Federal. En Alteridades, vol. 2, núm. 3, Universidad Autónoma Metropolitana Unidad Iztapalapa Distrito Federal, México, 1992.

NOVELO, Victoria. La vida obrera, un nuevo campo para la etnología. En Revista Cuicuilco, Revista de la Escuela Nacional de Antropología e Historia. Año 1, número 1, México, 1980.

NOVELO, Victoria. Una mirada retrospectiva de la antropología del trabajo en México. Revista Latinoamericana de Antropología del Trabajo. Vol 2, nº3, 2018

NUNES, R. A “boca‟, a “esquina‟ e o “recanto‟: sociabilidade, cotidiano e memória entre aposentados habitués do centro de Santa Maria, RS. 191 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/26110.

PALERMO, Hernán Cadenas de oro negro en el esplendor y ocaso de YPF, Buenos Aires, Antropofagia, 2012.

PEIRANO, M. A Teoria Vivida e outros ensaios de antropologia. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 2006.

PIRES, C. Industrialização e seus impactos na gestão urbana: Subsídios para um programa de educação ambiental em charqueadas/Rs. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Ecologia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1998.

REYGADAS, Luis Ensamblando culturas. Gedisa. Barcelona, 2002.

RIBEIRO, Gustavo Lins. El capital de la esperanza. La experiencia de los trabajadores en la construcción de Brasilia., Buenos Aires, Antropofagia, 2006.

ROCHA, Ana Luiza Carvalho e ECKERT, Cornelia. Etnografia do trabalho, narrativas do tempo. Porto Alegre: Marcavisual, 2015.

ROCHA, Manoel Cláudio. Das mãos, o sapato. Das Palavras, o tempo: Uma etnografia nas ruas e bairros de Belém-PA. Iluminuras (Porto Alegre), v. 15, p. 53-79, 2014.

ROY, Donald F. Work Satisfaction and Social Reward in Quota Achievement: An Analysis of Piecework Incentive, American Sociological Review, XVIII October, 1953, pp. 507- 514.

SANTOS JÚNIOR, Jaime. Nas Tramas das Identidades: práticas sociais e imagens do trabalho no corte de cana. São Paulo: Annablume, 2017

SANTOS JÚNIOR, Jaime ; THIBES, Mariana Zanata ; MENEZES, Marilda Aparecida de. Disjunções e ambivalências: famílias migrantes nordestinas no ABC paulista. Civitas: Revista de Ciências Sociais (Impresso), V. 19, p. 675-691, 2019. DOI: Http://Dx.Doi.Org/10.15448/1984-7289.2019.3.28647

SARIEGO, Rodriguez, J. L. Enclaves y Minerales en el norte de México. Historia social de los mineros de Cananea y Nueva Rosita. 1900-1970. CIESAS, México (Ediciones de la Casa Chata, 1988.

SIGAUD, L. Os Clandestinos e os Direitos: estudo sobre trabalhadores da cana-de-açúcar de Pernambuco. São Paulo: Duas Cidades, 1979.

SILVA, Maria A. de M. Errantes do Fim do Século. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999.

SOARES, P.P. (2012) Etnografando as barbearias da cidade: um estudo antropológico sobre o trabalho e memória no mundo urbano de Porto Alegre (RS). 179 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/54087.

SOUL, J. Somiseros. La configuración y el devenir de un grupo obrero desde una perspectiva antropológica. Rosario: Prohistoria, 2014.

SOUL, M. Julia; Vogelman, Verónica Reconversión productiva y significaciones obreras. Transformaciones en las industrias frigorífica y siderúrgica. En Revista Intersecciones en Antropología, vol. 11, núm. 1, pp. 89-101, 2010.

VEDANA, V. (2004)"Fazer a Feira": estudo etnográfico das "artes de fazer" de feirantes e fregueses da Feira Livre da Epatur no contexto da paisagem urbana de Porto Alegre. 252 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia Social, IFCH, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/3731.

WALLACE, SANTIAGO. Trabajo y subjetividad. Las transformaciones en la significación del trabajo. En: NEUFELD, M. R.; GRIMBERG, M.; TISCORNIA, S. Y, (1998).

WALLACE, S. (comp.), Antropología Social y Política, Buenos Aires, Eudeba.

WEIL, Simone. A condição operária e outros escritos sobre a opressão. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1979.

WOORTMANN, Ellen F. & WOORTMANN, Klass. O Trabalho da Terra: a lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília: Editora da Unb, 1997. WOORTMANN, Ellen F. Herdeiros, Parentes e Compadres. São Paulo: Hucitec. Brasília: editora da Unb, 1995.




DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.101720

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - BIEV/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191