Reminiscências: o regime contemporâneo das imagens e o legado warburguiano

Jefferson de Albuquerque Mendes

Resumo


O presente artigo pretende, a partir do Atlas Mnemosyne, de Aby Warburg, pensar a ideia de reminiscência como uma forma particular e heterogênea de construção do pensamento artístico. Para isso, estabelece relações entre o legado do Atlas Mnemosyne com produções artísticas contemporâneas permitindo assim uma análise distinta das imagens e da ideia de reminiscência proposta por Aby Warburg. Assim, este artigo analisa as obras Fragmento Amarelo III e Cartografia Anímica, do artista brasileiro Wesley Duke Lee (1931–2010) e o projeto intitulado Atlas Eidolon, do artista espanhol Erick Beltrán (1974).


Palavras-chave


Atlas Mnemosyne. Aby Warburg. Wesley Duke Lee. Erick Beltrán.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.