Colonialismos e discursos raciais: as Castas de Luis de Mena e o criollismo no México do século XVIII

Juliana Proenço de Oliveira

Resumo


A pintura Castas de Luis de Mena traz uma combinação incomum de elementos: a Virgem de Guadalupe, algumas das misturas de raças no México do século XVIII e frutas tropicais. Por que colocar em uma só tela três gêneros que funcionam bem sozinhos? A partir de uma análise interpretativa do quadro, e de textos sobre ele e sobre o contexto colonial mexicano, conclui-se que a mistura servia ao discurso criollista corrente em sua época, permitindo reflexões sobre a formação social da América Latina.

Palavras-chave: Pintura de castas. Luis de Mena. Criollismo. México. Pintura no século XV.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.