Diagnóstico pré-natal de duplicação ureteropélvica unilateral através da ressonância magnética

Luciano Vieira Targa, Mariana Barth de Barth, Cristine Dietrich, Paulo Renato Krahl Fell, Jorge Alberto Bianchi Telles, André Campos da Cunha, Ildo Betinelli, Rafael Fabiano Machado Rosa

Abstract


A gestante apresentava 29 anos e estava em sua terceira gestação. Ela não possuía pré-natal e era usuária de crack, maconha e cigarro. Havia descrição ainda de episódio de overdose pelo crack na gestação. Ela não tinha rastreio de primeiro trimestre, nem ultrassom morfológico. As sorologias da gestação mostraram um VDRL e FTA-Abs reagentes. A grávida foi hospitalizada com 33 semanas e 1 dia de gestação na Psiquiatria do hospital para avaliação. O ultrassom fetal neste período mostrou a presença de dilatação ureteropélvica à esquerda (media 1,5 cm) e oligodramnia (o ILA era de 5,3) (Figura 1). A ressonância magnética, realizada 2 dias após, evidenciou que, na verdade, a alteração do trato urinário consistia de uma duplicação ureteropélvica à esquerda (Figura 2).

Keywords


Diagnóstico pré-natal; Ultrassonografia Pré-Natal; Imagem por Ressonância Magnética; Rim



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

 

 

Apoio Financeiro:

 


Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.