Frequência do autoexame das mamas em amostra populacional de Xangri-Lá

Carlos José Gói Júnior, Lara Rech Poltronieri, Nilton Leite Xavier

Abstract


OBJETIVO: Avaliar a realização do autoexame das mamas (AEM) no município de Xangri-Lá/ RS.

MÉTODO: Após 6 anos de atividade comunitária do médico mastologista no município, foram entrevistadas 854 pacientes, entre março de 2010 e novembro de 2011. Anotou-se, além de dados pessoais, a realização do AEM e consulta com mastologista. Os questionários foram preenchidos pela equipe de pesquisa previamente treinada.. As variáveis foram descritas pela média, desvio-padrão e percentuais e, quando categorizadas, pelo Qui Quadrado de Pearson; foram consideradas significantes quando p < 0,05.

RESULTADOS: A média de idade encontrada foi de 45 ± 14 anos. AEM mensal foi realizado por 55% desta amostra de 854 mulheres.  História familiar de câncer de mama aumenta em 15% a realização do AEM apenas no grupo que não consulta com o especialista. As mulheres que consultaram com o mastologista apresentam uma chance maior de se examinarem (RC=3,35 com IC 95% de 2,53 a 4,44). As mulheres com mais idade realizam mais o AEM do que as jovens.

CONCLUSÃO: Foi observada alta prevalência de AEM, porém aquém do ideal. Os principais indicadores de realização do AEM neste estudo foram idade crescente e ter consultado com o especialista. Foi demonstrada a eficácia de projetos de atenção primária à saúde por médico especialista e, que o AEM, realizado com a mulher deitada é feito por apenas 35 das 55% que o fazem.


Keywords


auto-exame de mamas; câncer de mama; prevenção secundária; educação comunitária; Xangri-Lá.



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:


 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.