Avaliação da Positividade ao Teste Tuberculínico Entre os Trabalhadores da Rede Básica de Saúde

Julia Da Silva Oliveira, Lia Gonçalves Possuelo, Karen Severo, Marcelo Carneiro, Eliane Carlosso Krummenauer, Cristiane Hernandes Pimentel Machado, Andréia Rosane de Moura Valim

Abstract


Introdução: Os trabalhadores da área da saúde apresentam um risco elevado de infectarem-se com o Mycobacterium tuberculosis, principalmente aqueles envolvidos no contato direto com o paciente portador de tuberculose.

Objetivos: Avaliar a prevalência de infecção por M. tuberculosis e investigar as características epidemiológicas dos trabalhadores da rede básica de saúde da cidade de Santa Cruz do Sul (RS).

Métodos: No mês de outubro de 2009, foram entrevistados 60 trabalhadores da saúde que, posteriormente, foram submetidos ao teste tuberculínico (TT). Foram coletados dados epidemiológicos para a avaliação de características associadas à infecção latente.

Resultados: Entre os 60 participantes do estudo, 16 (26,7%) apresentaram TT positivo. A positividade ao TT foi significativamente maior entre os trabalhadores com menor tempo de exposição.

Conclusões: A infecção latente por M. tuberculosis entre os trabalhadores foi de 26,7%. Os dados encontrados reforçam a necessidade de implementar medidas para diminuir a exposição ocupacional, isto é, a realização de busca ativa por sintomáticos respiratórios na comunidade e a realização de diagnóstico precoce.


Keywords


Teste tuberculínico; Tuberculose; Trabalhadores da Saúde



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

 

 

Apoio Financeiro:

 


Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.