ANEURISMA DE ARTÉRIA MESENTÉRICA SUPERIOR

Autores

  • Nicole Campagnolo Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Ricardo Bocchese Paganella Serviço de Cirurgia Vascular, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Carolina Mancuso Stapenhorst Serviço de Cirurgia Vascular, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Adamastor Humberto Pereira Serviço de Cirurgia Vascular, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS, Brasil. Serviço de Cirurgia Vascular, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). Porto Alegre, RS, Brasil.

Resumo

Aneurismas são definidos como um aumento localizado de uma artéria maior que uma vez e meia seu diâmetro esperado naquela região. Os aneurismas podem ocorrer em qualquer local da árvore arterial, mas são mais comumente encontrados na seguinte ordem decrescente de freqüência: aorta, ilíacas, poplíteas e femorais (1). As demais artérias, como as carótidas, renais, viscerais e as das extremidades superiores, raramente são acometidas (1). Os aneurismas de artérias viscerais são encontrados em somente 0,2% da população em geral. Entre eles, os aneurismas de artéria esplênica são os mais freqüentes, e os aneurismas de artéria mesentérica superior (AMS) (figura 1) são muito incomuns, perfazendo apenas 5,5 a 8% dos aneurismas viscerais (2) e menos de 0,5% de todos os aneurismas intra-abdominais (3).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-06

Como Citar

1.
Campagnolo N, Paganella RB, Stapenhorst CM, Pereira AH. ANEURISMA DE ARTÉRIA MESENTÉRICA SUPERIOR. Clin Biomed Res [Internet]. 6º de março de 2020 [citado 2º de outubro de 2022];24(2-3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/100881

Edição

Seção

Relatos de Casos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)