RESOLUTIVIDADE DO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE DEMANDAS ESPONTÂNEAS (SADE) DO MINISTÉRIO DA SAÚDE NO RIO GRANDE DO SUL, 2003

Autores

  • Regina Maria da Silva Antpack Equipe de apoio, Auditoria Médica Estadual. Porto Alegre, RS, Brasil. Sistema de Atendimento de Demandas Espontâneas (SADE) do Ministério da Saúde. Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Ana Cecília Bastos Stenzel Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS, Brasil.

Palavras-chave:

Qualidade em saúde, administração e planejamento em saúde, atenção à saúde

Resumo

A avaliação da satisfação dos usuários em serviços públicos de saúde é ainda uma prática muito recente. No Brasil, a implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) criou circunstâncias favoráveis à manifestação do cidadão quanto aos serviços prestados. Em 2001, o Ministério da Saúde criou o Serviço de Atendimento ao Cidadão Usuário do Sistema Único de Saúde (SAC/
SUS), incorporando o Disque-Saúde, através do qual qualquer cidadão pode fazer reclamações, denúncias, solicitações, sugestões e elogios, bem como pedir informações. O Sistema de Atendimento de Demandas Espontâneas (SADE) é um subsistema do SAC/SUS cujo objetivo é dar andamento às solicitações dos usuários, criando um fluxo informatizado entre as três esferas de governo do SUS. O objetivo desse estudo foi analisar a resolutividade do SADE, verificando
se o problema que deu origem à demanda foi resolvido, o tempo decorrido e o grau de satisfação dos usuários com o sistema. Foram identificadas as demandas concluídas no ano de 2003 (n = 123) e realizadas entrevistas telefônicas com os usuários. Dos 54 entrevistados, 48,1% consideraram que não foi resolvido o problema, 40,4% consideraram que foi resolvido, e 11,5%
consideraram que foi resolvido em parte. Quanto ao tempo decorrido entre a demanda e a solução do problema, 35% dos entrevistados disseram ter levado menos de um mês, e 31% não souberam precisar. Quanto à satisfação com o sistema, 52,3% atribuíram nota entre 8,5 e 10, porém, 18,2% deram nota 0. Conclui-se que o SADE é um canal de voz do cidadão, porém, fazse necessário que os governos federal, estadual e municipal continuem aprimorando-o, especialmente na busca de solução para os problemas relatados. 

Unitermos: Qualidade em saúde; administração e planejamento em saúde; atenção à saúde

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-03-04

Como Citar

1.
Antpack RM da S, Stenzel ACB. RESOLUTIVIDADE DO SISTEMA DE ATENDIMENTO DE DEMANDAS ESPONTÂNEAS (SADE) DO MINISTÉRIO DA SAÚDE NO RIO GRANDE DO SUL, 2003. Clin Biomed Res [Internet]. 4º de março de 2020 [citado 2º de outubro de 2022];25(1-2). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/100795

Edição

Seção

Artigos Originais