CERATOSES ACTÍNICAS

Autores

  • Inês Alencar de Castro Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Larissa Casarin Schütz Médica dermatologista, Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Edison Capp Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil. Departamento de Ginecologia e Obstetrícia, Laboratório de Ginecologia e Obstetrícia Molecular, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Lucio Bakos Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil Serviço de Dermatologia, HCPA, Porto Alegre, RS, Brasil.

Palavras-chave:

Ceratose actínica, fotoenvelhecimento

Resumo

As ceratoses actínicas são neoplasmas cutâneos encontrados redominantemente em pele exposta, sendo formas incipientes de carcinoma espinocelular. Essas lesões são usualmente conseqüências da exposição solar crônica em indivíduos com fototipo I e II de Fitzpatrick. O diagnóstico é predominantemente clínico. Numerosos tratamentos estão disponíveis, e alguns deles são importantes por tratarem toda a superfície da pele acometida. Faltam, na literatura, estudos comparativos randomizados e prospectivos dos diferentes tratamentos. Neste trabalho, é apresentada uma revisão da literatura sobre ceratoses actínicas.
Unitermos: Ceratose actínica, fotoenvelhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-02-05

Como Citar

1.
de Castro IA, Schütz LC, Capp E, Bakos L. CERATOSES ACTÍNICAS. Clin Biomed Res [Internet]. 5º de fevereiro de 2020 [citado 1º de outubro de 2022];26(2). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/100248

Edição

Seção

Artigos de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>