Leitura de bonitezas: uma abordagem estética e ética para o ensino da arte brasileiro

Rita Bredariolli

Resumo


O prefácio escrito por Imanol Aguirre para a 7ª. edição de “A Imagem no Ensino da Arte” já seria suficiente para a realização dos propósitos que movem este texto. No entanto, mesmo reconhecendo a precisão sensível e inteligível com a qual Aguirre define o trabalho de Ana Mae Barbosa e, especificamente, a Abordagem Triangular, seguiremos nosso intento, mantendo a interlocução com esse seu belo texto. Apresentaremos aqui uma leitura dessa sistematização epistemo-crítica criada por Ana Mae Barbosa, em suas dimensões estética e ética, enfatizando, justamente a leitura, uma de suas ações integradoras. Para isso, serão incorporados a esta conversa, autores como Paulo Freire e Walter Benjamin, dentre outros pensadores fundamentais às reflexões expostas aqui sobre educação, utopia e resistência.

Palavras-chave


Educação. Utopia. Resistência.

Texto completo:

PDF

Referências


ADICHIE, Chimamanda Ngnozi. The danger of a single story. 2009. Disponível em: . Acesso: 23 fev. 2017.

AGUIRRE, Imanol. Ana Mae Barbosa: ou como navegar entre a Fidelidade a um ideário e a “Incessante busca por mudança”. In: BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos 1980 e novos tempos. 7ª. ed. rev. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BARBOSA, Ana Mae. Teoria e prática da Educação Artística. São Paulo: Cultrix, 1975.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos 1980 e novos tempos. São Paulo: Perspectiva, 1991.

BARBOSA, Ana Mae. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: C/arte, 1998.

BARBOSA, Ana Mae. São Paulo, 26 jan. 2007. Entrevista concedida a Rita Bredariolli.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte: anos 1980 e novos tempos. 7ª. ed. rev. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BARBOSA, João Alexandre. Pós-moderno & Literatura: Italo Calvino: leitura de conferência por escrever. In: CHALHUB, Samira (Org.). Pós-Moderno & semiótica, cultura, psicanálise, literatura, artes plásticas. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1994.

BENJAMIN, Walter. Origem do drama trágico alemão. Tradução de João Barrento. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

BENJAMIN, Walter. Passagens. 2ª. reimp. Tradução de Irene Aron, Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

BENJAMIN, Walter. Sobre la facultad mimética. In: MURENA, Héctor Álvarez. Ensayos escogidos. Buenos Aires, 2010.

BREDARIOLLI, Rita Luciana Berti. Ao revés do 'pós': variações sobre temas de arte e educação. São Paulo: Editora Unesp. 2013.

BREDARIOLLI, Rita Luciana Berti. Choque e formação: sobre a origem de uma proposta para o ensino da arte. In: BARBOSA, Ana Mae; CUNHA, Fernanda Pereira da (Org.). Abordagem Triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.

DEWEY, John. Arte como experiência. Tradução de Vera Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos, o que nos olha. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Editora 34, 2005.

DIDI-HUBERMAN, Georges. A sobrevivência dos vagalumes. Tradução de Vera Casa Nova, Márcia Arbex. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Atlas ou a Gaia ciência inquieta. Tradução de Renata Correia Botelho, Rui Pires Cabral. Lisboa: KKYM, 2013.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Falenas: ensaios sobre a aparição, 2. Tradução de António Preto, Eduardo Brito, Mariana Pinto dos Santos, Rui Pires Cabral, Vanessa Brito. Lisboa: KKYM, 2015.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 41ª. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. Editora Unesp. São Paulo, 2000. Disponível em:

COD_ARQUIVO=17339> . Acesso: 23 fev. 2017.

GAGNEBIN, Jeanne Marie (Org.). Escritos sobre mito e linguagem. São Paulo: Ed. 34, 2011.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Limiar, aura e rememoração: ensaios sobre Walter Benjamin. São Paulo: Ed. 34, 2014.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Do conceito de Darstellung em Walter Benjamin ou verdade e beleza. Kriterion, Belo Horizonte, v. 46, n. 112, Dec. 2005. Disponível em: . Acesso: 23 fev. 2017.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Walter Benjamin: estética e experiência histórica. In: ALMEIDA, Jorge de; BADER, Wolfgang (Org.). Pensamento alemão no século XX: grandes protagonistas e recepção das obras no Brasil. Coleção Ensaios, v. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

LAGES, Susana Kampff. Walter Benjamin: tradução e melancolia. São Paulo: Edusp, 2007.

MATOS, Olgária Chaim Féres. A rosa de Paracelso. In: NOVAES, Adauto (Org.). Tempo e História. 2ª. reimpr. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SELIGMANN-SILVA, Márcio (Org.). Memória, história, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Ed. Unicamp, 2003.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Cuando la teoria reencuentra el campo visual: los pasajes de Walter Benjamin. In: VEDDA, Miguel (Comp.). Constelaciones dialéticas: tentativas sobre Walter Benjamin. Buenos Aires: Herramienta, 2008.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Double Blind: Walter Benjamin, a tradução como modelo de criação absoluta e como crítica. Seligmann-Silva, Márcio (Org.). Leituras de Walter Benjamin. 2ª. ed. ver. amp. São Paulo: Annablume, 2007.




DOI: https://doi.org/10.22456/2357-9854.75372

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Revista GEARTE

ISSN 2357-9854 | e-ISSN 2596-3198 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

http://www.seer.ufrgs.br/gearte

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.