O PAR e o financiamento das redes estaduais de ensino à luz da meta 7 do PNE

Andressa Maria Rodrigues Klosovski, Bárbara Akemi Sato, Nathália de Paula Vieira, Cristina Helena Almeida de Carvalho

Resumo


O artigo apresenta uma análise comparativa entre o financiamento de obras em escolas públicas, por meio do Plano de Ações Articuladas (PAR), entre 2011 e 2015, as transferências complementares da União, no âmbito do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), e a evolução do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Trata-se de pesquisa descritiva e exploratória, por intermédio de revisão bibliográfica e documental. A abordagem é quantitativa, utilizando os dados do Ministério da Educação (MEC), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Conclui-se que as transferências voluntárias do FNDE por meio do PAR, para realização de obras, não são realizadas, necessariamente, aos estados com maiores dificuldades financeiras e deficiências educacionais, prejudicando o alcance da meta 7 do PNE.


Palavras-chave


Plano de Ações Articuladas. Federalismo Colaborativo. Plano Nacional de Educação. Fundeb. Ideb.

Texto completo:

PDF

Referências


BOUERI, Rogério; COSTA, Marco Aurélio. Brasil em desenvolvimento 2013: Estado, Planejamento e Políticas Públicas. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, 2013.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1988. Disponível em: . Acesso em 30 dez. 2018.

BRASIL. Decreto nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando a mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Diário Oficial da União, Brasília, 2007. Disponível em:

htm>. Acesso em: 01 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 12.695, de 25 de Julho de 2012. Dispõe sobre o apoio técnico ou financeiro da União no âmbito do Plano de Ações Articuladas (PAR). Diário Oficial da União, Brasília, 2012. Disponível em: . Acesso em: 02 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 24 de Junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE 2014/2024. Diário Oficial da União, Brasília, 2014. Disponível em: . Acesso em 02 jan. 2019.

CARVALHO, Cristina Helena Almeida de. Financiamento da educação básica: estrutura atual e desafios futuros. In: ROCHA, Maria Zélia Borba; PIMENTEL, Nara Pimentel (Org.). Organização da educação brasileira: marcos contemporâneos. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2016. p. 99-134.

CRUZ, Rosana Evangelista da. Os recursos federais para o financiamento da educação básica. Fineduca – Revista de Financiamento da Educação, n. 2, 2012. Disponível em: . Acesso em: 01 jan. 2019.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Federalismo político e educacional. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto. Políticas Públicas e Gestão da Educação. Polêmicas, Fundamentos e Análises. Brasília: Liber, 2007. p. 113-129.

DUARTE, J.; GARGIULO, C.; MORENO, M. School Infrastructure and Learning in Latin American Elementary Education: An Analysis based on the SERCE. Inter-American Development Bank, n. IDB-TN-277, set. 2011.

HATTIE, John. Visible learning. A synthesis of over 800 meta-analyses relating to achievement. London; New York: Routledge; Taylor & Francis Group, 2009.

ROCHA, Maria Zélia Borba. A organização federativa do ensino brasileiro. In: ROCHA, Maria Zélia Borba; PIMENTEL, Nara Pimentel (Org.). Organização da educação brasileira: marcos contemporâneos. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2016. p. 15-58.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fineduca adota o formato de publicação contínua.

 

Fontes de Indexação:

LATINDEX

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.