Política de Financiamento do Transporte Escolar na Educação Básica: um estudo do custo/aluno/transporte escolar em Goiás

Lana Karla Duques Neves, Maria Cristina das Graças Dutra Mesquita

Resumo


Neste artigo, busca‑se conhecer como se dá o financiamento do transporte escolar em alguns municípios goianos. O objetivo foi analisar e extrair dos documentos correlatos o valor custo aluno/ano do transporte escolar nos municípios pesquisados. Trata-se de uma pesquisa documental, bibliográfica e empírica, embasada na legislação brasileira, que versa sobre o tema e nos dados disponibilizados por diversos órgãos, tais como o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás, Secretaria de Educação do Estado de Goiás e endereço eletrônico oficial dos municípios da pesquisa. Os resultados indicaram que os recursos aplicados no transporte escolar equivalem à parte significativa da Manutenção e Desenvolvimento do Ensino, chegando a 21,8% no município de Campinorte. O custo/aluno/transporte escolar de Buriti Alegre ultrapassou o valor custo/aluno/ano nacional divulgado pelo FNDE, para o ano de 2016, que foi de R$ 2.739,87.

Palavras-chave


Transporte Escolar. Políticas Públicas. Financiamento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVORADA DO NORTE. Balanço Geral do Exercício de 2016. Alvorada do Norte, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2018.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, 1988. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 1996. Disponível em . Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Lei nº 10.709, de 31 de julho de 2003. Diário Oficial da União, Brasília, 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Lei nº 10.880, de 9 de junho de 2004. Institui o Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate). Diário Oficial da União, Brasília, 2004. Disponível em . Acesso em: 12 jul. 2018.

BRASIL. Relatório de Gestão do FNDE – 2006. Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

BRASIL. Resolução/CD/FNDE nº 3, de 28 de março de 2007. Cria o Programa Caminho da Escola. Brasília, 2007a. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

BRASIL. Relatório de Gestão do FNDE – 2007. Brasília, 2007b. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

BRASIL. Relatório de Gestão do FNDE – 2008. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

BRASIL. Decreto nº 6.768, de 10 de fevereiro de 2009. Disciplina o Programa Caminho da Escola. Diário Oficial da União, Brasília, 2009a. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. Acrescenta § 3º ao art. 76 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias para reduzir, anualmente, a partir do exercício de 2009, o percentual da Desvinculação das Receitas da União incidente sobre os recursos destinados à manutenção e desenvolvimento do ensino de que trata o art. 212 da Constituição Federal, dá nova redação aos incisos I e VII do art. 208, de forma a prever a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos e ampliar a abrangência dos programas suplementares para todas as etapas da educação básica, e dá nova redação ao § 4º do art. 211 e ao § 3º do art. 212 e ao caput do art. 214, com a inserção. Diário Oficial da União, Brasília, 2009b.

BRASIL. Lei n° 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica; altera as Leis nos 10.880, de 9 de junho de 2004, 11.273, de 6 de fevereiro de 2006, 11.507, de 20 de julho de 2007; revoga dispositivos da Medida Provisória no 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, e a Lei no 8.913, de 12 de julho de 1994; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2009c. Disponível em: . Acesso em: 12 jul.2018.

BRASIL. Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2018.

BRASIL. Relatório de Gestão do FNDE – 2016. Brasília, 2016. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

BURITI ALEGRE. Balanço Geral do Exercício de 2016. Buriti Alegre, 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2018.

CAMPINORTE. Balanço Geral do Exercício de 2016. Campinorte, 2016. Disponível em: . Acesso em: 11 maio 2018.

CRISTIANÓPOLIS. Balanço Geral do Exercício de 2016. Cristianópolis, 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2018.

DOURADO, Luiz F. Avaliação do Plano Nacional de Educação 2001-2009: questões estruturais e conjunturais de uma política. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 677-705, jul./set. 2010.

FNDE. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Portal FNDE. Brasília, 2018a. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

FNDE. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Tabela com valores per capta para o PNATE a partir de março de 2018. Brasília, 2018b. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2018.

GOIÁS. Constituição do Estado de Goiás de 1989. Diário Oficial do Estado de Goiás, Goiânia, 1989. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

GOIÁS. Lei Complementar nº 26, de 28 de dezembro de 1998. Estabelece as diretrizes e bases do Sistema Educativo do Estado de Goiás. Diário Oficial do Estado de Goiás, Goiânia, 1998. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

GOIÁS. Lei nº 14.556, de 07 de outubro de 2003. Dispõe sobre o transporte de alunos da rede estadual de ensino. Diário Oficial do Estado de Goiás, Goiânia, 2003. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

GOIÁS. Decreto nº 5.902, de 12 de fevereiro de 2004. Aprova o regulamento da Lei nº 14.556, de 7 de outubro de 2003, que dispõe sobre o transporte de alunos da rede estadual de ensino. Diário Oficial do Estado de Goiás, Goiânia, 2004. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

GOIÁS. Consolidação das Ações e Programas dos Órgãos e Entidades – Exercício 2016. Goiânia, 2016a. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

GOIÁS. Resumo parcial das planilhas do transporte escolar rural dos alunos da rede estadual de ensino/2016 Goiânia, 2016b. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2018.

PIRES DO RIO. Balanço Geral do Exercício de 2016. Pires do Rio, 2016. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2018.

RIBEIRO, Andréia Couto; JESUS, Wellington Ferreira de. A origem do transporte escolar na legislação brasileira (1824-2014): uma conquista para a educação básica? In: JESUS, Wellington Ferreira de (Org.). A Educação Básica Brasileira no Século XXI: Dilemas, Desafios, Limites e Possibilidades. Jundiaí: Paco Editorial: 2016. p. 15-33.

SANTOS, Pablo Silva Machado Bispo dos. Guia prático da política educacional do Brasil: ações, planos, programas e impactos. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

TCM GO. Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás. Emissão de Certidões. Goiânia, 2018. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fineduca adota o formato de publicação contínua.

 

Fontes de Indexação:

LATINDEX

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.