A Utilização de Sistemas Privados de Ensino na Educação Pública: o divórcio entre a teoria e a prática nas políticas educacionais

Elisandra Aparecida Czekalski, Marisa Schneckenberg

Resumo


O presente trabalho pretende discutir a relação entre a concepção de infância e de currículo descritos nos documentos municipais que orientam o currículo de um município situado na região Sudeste do estado do Paraná versus o modo como esse mesmo município conduz sua ação educativa frente a essas concepções. Arguimos tal questão dado o fato de que a rede municipal pesquisada destina apostilas do sistema privado de ensino às crianças da Educação Infantil. Em consequência disso, pressupõe-se que essa escolha deva constar em suas normativas curriculares, fundamentando a decisão. As contradições averiguadas nos textos municipais denotam o reflexo de uma sociedade regulada por preceitos neoliberais, que objetivam a privatização da Educação. A ação consciente e transformação social tão enfatizada na Proposta Curricular Municipal são ações que a política pública municipal não faz questão de assegurar, promovendo cada vez mais a reprodução cultural da classe dominante.


Palavras-chave


Sistemas Privados de Ensino. Proposta Curricular Municipal. Projeto Político Pedagógico. Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ADRIÃO, Teresa et al. Sistemas de ensino privados na educação pública brasileira: consequências da mercantilização para o direito à educação. Relatório de Pesquisa. 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 mar. 2018.

APPLE, Michael W. Educação e poder. Porto alegre: Artes Medicas, 1989.

BARBOSA, Maria C. S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BETTI, Mauro; ZULIANI, Luiz R. Educação Física escolar: uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, Ano 1, n. 1, 2002. Disponível em: < http://www.ceap.br/material/MAT25102010170018.pdf>. Acesso em: 25 maio 2018.

BRASIL. Parecer CNE/CEB 020/2009. Resolução CNE/CEB n. 5/2009. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, DF: Conselho Nacional de Educação; Câmara da Educação Básica, 2009a.

BRASIL. Projeto de Cooperação Técnica MEC e UFRGS para Construção de Orientações Curriculares para a Educação Infantil. Práticas Cotidianas na Educação Infantil: Bases para a Reflexão sobre as Orientações Curriculares. Brasília: MEC/UFRGS, 2009b.

CARIA, Alcir de S. Projeto Político Pedagógico: em busca de novos sentidos. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire. Versão online. 2011. Série Educação Cidadã. Disponível em:

PF_PTPF_12_082.pdf>. Acesso em: 13 maio 2018.

ENTRELINHAS para você!: infantil 3, aluno/ Equipe SEFE. Curitiba: SEFE, 2017.

FOCHI, Paulo S. A criança é feita de cem: as linguagens em Malaguzzi. In: FOCHI, Paulo S. Infância e educação infantil II: linguagens. São Leopoldo: Ed. Unisinos, 2014.

GADOTTI, Moacir. Pressupostos do projeto pedagógico. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARA TODOS, 1994, Brasília. Anais... Brasília, 1994.

GASPARIN, João Luiz. Um didática para a pedagogia histórico crítica. 5. ed. rev. Campinas; São Paulo: Autores Associados, 2012.

HADDAD, Lenira. Políticas Integradas de Educação e Cuidado Infantil: desafios, armadilhas e possibilidades. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 129, p 519-546, set./dez. 2006.

IRATI. Projetos Político Pedagógicos dos Centros Municipais de Educação Infantil do município de Irati/PR. Irati, S. d.

IRATI. Proposta Curricular da Rede Municipal de Ensino de Irati: Educação Infantil. Irati, 2011.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1989.

TUSSI, Dorcas. O espaço e o currículo: conexões e diálogos sobre as práticas pedagógicas no cotidiano da educação infantil. 2011. 175 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2011.

VEIGA, Ilma P. A. (Org.). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. 14. ed. São Paulo: Papirus, 2002.

VIGOTSKI, Lev S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fineduca adota o formato de publicação contínua.

 

Fontes de Indexação:

LATINDEX

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.