O Gasto Aluno Ano e o Fundeb: uma análise do financiamento da educação básica dos municípios de Araquari, Florianópolis e Joinville/SC

Jeana Baumgartner Mendonça, Kátia Cristina Sommer Schmidt

Resumo


Este artigo apresenta uma análise do financiamento da educação básica da rede municipal de ensino dos municípios de Araquari, Joinville e Florianópolis/SC, a partir do demonstrativo das receitas e despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino disponível no Relatório Resumido da Execução Orçamentária de 2017, elencando os valores disponíveis e o efetivado com gasto em educação e gasto aluno potencial, para então compará-los ao Custo Aluno Qualidade (CAQ) do mesmo ano. A análise dos dados dos três municípios demonstrou a importância do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação para o financiamento educacional, sendo esta a principal fonte de recursos desses municípios, além de apresentar características relevantes de cada uma das redes de ensino estudadas.


Palavras-chave


Políticas Educacionais. Financiamento da Educação. Gasto Aluno Ano.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, T. Desenvolvimento de um modelo de previsão de custos para planejamento de sistemas públicos de educação básica em condições de qualidade: uma aplicação a municípios de Goiás. 2012.Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2018.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União, Brasília, 1988. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do Ministro. Portaria nº 7, de 28 de dezembro de 2018. Estabelece os parâmetros operacionais para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB, no exercício de 2019. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 dez. 1999. p. 55.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB n.º 8/2010. Estabelece normas para aplicação do inciso IX do artigo 4.º da Lei n.º 9.394/96 (LDB), que trata dos padrões mínimos de qualidade de ensino para a Educação Básica Pública. Brasília: MEC, 2010.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2014. Disponível em . Acesso em: 11 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB n.º 3/2019. Reexame do Parecer CNE/CEB no 8/2010, que estabelece normas para a aplicação do inciso IX do artigo 4º da Lei no 9.394/96 (LDB), que trata dos padrões mínimos de qualidade de ensino para a Educação Básica pública. Brasília: MEC, 2019.

CAMPANHA Nacional Pelo Direito À Educação. CAQi e o CAQ no PNE: Quanto custa a educação pública de qualidade no Brasil? São Paulo: Campanha Nacional pelo Direito à Educação, 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2018

CARDOSO, J. A. O custo-aluno nas unidades de uma rede municipal de educação básica. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018. Disponível em: . Acesso em: 13 set. 2018.

CARREIRA, D.; PINTO, J. M. R. Custo Aluno-Qualidade inicial: rumo à educação pública de qualidade no Brasil. São Paulo: Campanha Nacional pela Educação, 2007. Disponível em: . Acesso em: 17 jun. 2018.

COSTA, V. L. C. Considerações sobre estudos de gasto e custo aluno. Brasília: MEC, 2000. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2018.

CURY, C. R. J. A educação básica como direito. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 134, p. 293-303, 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2017.

FARENZENA, N. A política de financiamento da educação básica: rumos da legislação brasileira. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

FARENZENA, N. Panoramas do gasto público e da oferta de educação básica na perspectiva da esfera Estadual. Fineduca - Revista de Financiamento da Educação, Porto Alegre, v. 2, n. 6, 2012. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2018.

FERNANDES, M. D. E.; SANTOS, M. F. M. A meta 20 do PNE 2014-2024: Compromissos e desafios para o contexto do financiamento educacional. Fineduca - Revista de Financiamento da Educação, Porto Alegre, v. 7, n. 3, 2017.

FERRAZ, J. P. Panorama do gasto-aluno nas redes estaduais e municipais brasileiras. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2018.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Universidade Aberta do Brasil. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

GOUVEIA, A. B.; POLENA, A. Recursos do FNDE e sua importância nos municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Revista Eletrônica Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 9, 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 jan. 2019.

GOUVEIA, A. B.; SILVA, I. F. O gasto aluno-ano no Paraná (Brasil) e a situação de financiamento da educação nas regiões metropolitanas do Estado. Perspectiva, Florianópolis, v. 30, n. 1, 2012.

GOUVEIA, A. B.; SOUZA, A. R. A política de fundos em perspectiva histórica: mudanças de concepção da política na transição Fundef e Fundeb. Em Aberto, Brasília, v. 28, p. 45-65, 2015.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades, Joinville. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 11 nov. 2018.

PINTO, M. R. Uma proposta de custo-aluno-qualidade na educação básica. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 22, p. 197-227, 2006.

SCHNEIDER, G. Relação Gasto aluno, condições de qualidade e IDEB nos municípios paranaenses. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 2013, Recife. Cadernos ANPAE. Timbaúba: Espaço Livre, 2013. v. 17.

TAPOROSKY, B. C. H. O controle judicial da qualidade da oferta da educação infantil: um estudo das ações coletivas nos tribunais de justiça do Brasil (2005-2016). 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 set. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fineduca adota o formato de publicação contínua.

Não há taxas para submissão, avaliação e publicação de artigos.

 

Fontes de Indexação:

LATINDEX

 

 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.