O Corpo-bagulho: ser velho na perspectiva das crianças

Autores

  • Anne Carolina Ramos

Palavras-chave:

Infância. Velhice. Corpo

Resumo

As crianças muito têm a dizer sobre a cultura societal na qual estão inseridas. Por meio de seus saberes, elas nos permitem conhecer não apenas seus hábitos, cotidianos e brincadeiras, mas, também, um amplo conjunto de conhecimentos sobre a sociedade em que vivem. Nesta pesquisa, um grupo de dezesseis meninos e meninas da periferia de Porto Alegre é chamado a colocar em relevo seus conhecimentos sobre a velhice, trazendo à tona, por meio de discussões realizadas em encontros de grupo focal, como o velho é concebido e representado na contemporaneidade. Os saberes das crianças fazem referência a um amplo currículo cultural que produz e legitima enunciados discursivos sobre o corpo que envelhece. Enunciados que, ao relacionarem o corpo-velho a determinados atributos, acabam por controlar seus modos de ser, de fazer e de viver.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

2009-07-23

Como Citar

Ramos, A. C. (2009). O Corpo-bagulho: ser velho na perspectiva das crianças. Educação &Amp; Realidade, 34(2). Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/9354

Edição

Seção

Artigos