Perplexidades, desafios e propostas na educação ambiental a partir da trajetória de um pesquisador

Nilton Bueno Fischer

Resumo


No presente artigo, procuro trazer a análise de vivências como sujeito atuante no campo ambiental, incluindo tanto atividades acadêmicas quanto inserções junto a coletivos de trabalhadores da reciclagem na periferia da cidade de Porto Alegre, RS. Neste sentido, problematizo alguns dos elementos que constituíram e/ou constituem perplexidades que compõem a história do campo em questão em suas complexidades baseadas na minha trajetória pessoal e profissional. Tais condições se expressam nas conexões entre posicionamentos práticos e teóricos, aproximando minhas práticas de distintos referentes numa caminhada que entrelaça educação popular e educação ambiental. Assim, apresento questões de ordem teórica e metodológica trazidas por autores como Brandão, Freire, Fonseca, Melucci, Leff, Carvalho e Unger, dentre outros, visando provocações reflexivas para ações de educação e pesquisa.


Palavras-chave


Educação Ambiental; Educação Popular; Recicladores; Perplexidades; Trajetória

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo