Notas para uma Pedagogia do Movente: sobre vontade e educação em Henri Bergson

Danilo Melo

Resumo


Este artigo pretende trazer ao público algumas considerações sobre educação e vontade presentes na filosofia de Henri Bergson, sobretudo em seus cursos, conferências e discursos publicados postumamente. Em seu cerne, vigora a ideia de que a vontade corresponde ao aspecto movente da nossa consciência pelo qual aprendemos e pensamos. Nesta via, as dificuldades de aprendizagem implicam a presença de obstáculos frente à vontade, sobre os quais o ato pedagógico deve operar um esforço de remoção para que o movimento do aprender e do pensar possa ser restabelecido. Por fim, depreende-se daí uma pedagogia do movente, cuja tarefa visa desimpedir a livre corrente do pensamento e o impulso da aprendizagem em direção ao desconhecido, ao novo, ao porvir.

Palavras-chave


Vontade; Aprendizagem; Educação; Pensamento; Henri Bergson



Direitos autorais 2019 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo