Biopolítica, Educação e Resistência na Contemporaneidade

Leonardo Balbino Mascarenhas

Resumo


O presente trabalho possui dois objetivos principais: em primeiro lugar, examinar os modos pelos quais as tecnologias de poder no capitalismo contemporâneo produzem formas de assujeitamento e rebaixamento, na vida em geral e na educação em particular. Em seguida, busca-se analisar as condições para a produção de estratégias de resistência ao biopoder. Pretende-se, desta maneira, interrogar o tempo presente, valendo-se de instrumentos de análise que permitam tensionar as práticas instituídas no campo da educação, assim como colocar em movimento os processos de subjetivação ali criados e vivenciados. Nesse sentido, importa não apenas diagnosticar uma certa condição (da escola, da educação, do mundo contemporâneo), mas sobretudo atravessá-la com problematizações que possam abrir novas possibilidades de construção da existência.


Palavras-chave


Educação; Biopolítica; Resistência



Direitos autorais 2018 Revista Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo