Problematizando fontes em história da educação

Ana Maria de Oliveira Galvão

Resumo


O trabalho busca, a partir da reflexão sobre um objeto específico de pesquisa - o cotidiano da escola primária na Paraíba, entre 1890 e 1920 discutir a potencialidade de fontes documentais não convencionais, articuladas àquelas tradicionalmente usadas, nos estudos de história da educação. No estudo que deu origem a este texto, tomou-se como fonte principal de pesquisa a obra do escritor José Lins do Rego, articulada a outros tipos de documentos. Neste artigo, discute-se a concepção de documento que norteia os estudos historiográficos mais recentes e as vinculações que se estabelecem entre ficção e história. Os resultados da pesquisa demonstraram a potencialidade de fontes não convencionais, como a literatura,
nos estudos de história da educação, revelando aspectos em geral negligenciados e
pouco perceptíveis em pesquisas baseadas unicamente em documentos oficiais.


Palavras-chave


história da educação, fontes documentais, cotidiano

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Ana Maria de Oliveira Galvão

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo