Narrativas de Professoras Sobre a(s) Língua(s) na Educação de Surdos

Lodenir Karnopp, Madalena Klein

Resumo


Este artigo apresenta resultados de uma investigação sobre as experiências de professoras com alunos surdos e com a língua de sinais, em contextos de escolas de surdos, classes especiais ou em situação de inclusão. Aplicamos questionários com perguntas abertas, respondidos por professoras participantes de um curso de capacitação no ensino da Língua Portuguesa para surdos. Das narrativas das professoras podemos inferir que, apesar do reconhecimento da língua de sinais como a língua da educação dos surdos, o uso dessa língua na escolarização acaba não acontecendo, uma vez que quase a metade dos profissionais entrevistados não consegue se comunicar de forma eficiente, em língua de sinais, com seus alunos surdos. Observamos ainda uma variedade de propostas direcionadas ao ensino de leitura e escrita, ligadas, evidentemente, às diferentes concepções de língua e de ensino de língua.

Palavras-chave


Educação de surdos. Formação docente. Língua de sinais. Língua portuguesa.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo