Jogos Digitais na Escola: aprimorando a atenção e a flexibilidade cognitiva

Daniela Karine Ramos, Fabio Rafael Segundo

Resumo


Este estudo avalia os efeitos do uso de jogos digitais no contexto escolar para o aprimoramento da atenção e da flexibilidade cognitiva. Para tanto, realizamos um estudo quase-experimental com 100 crianças divididas em dois grupos: participante e controle. Após proposição de intervenções em sala de aula, utilizando jogos digitais cinco dias por semana, durante seis semanas, ambos os grupos foram avaliados pré e pós intervenção com base na aplicação de testes psicológicos. Os resultados revelaram que o grupo participante em comparação ao controle teve uma melhora significativa em relação à atenção (p<0,005) e a flexibilidade cognitiva (p<0,05), sugerindo que o uso dos jogos digitais pode contribuir com o aprimoramento das funções executivas.


Palavras-chave


Jogos Digitais; Funções Executivas; Atenção; Flexibilidade Cognitiva; Escola

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais 2018 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo