Crianças Pobres como Grupo Outsider e a Participação da Escola

Cyntia Greive Veiga

Resumo


O objetivo é discutir a elaboração sócio-histórica das crianças pobres como grupo outsider e a participação da Escola neste processo, a partir da figuração estabelecidos-outsiders, paradigma empírico desenvolvido por Norbert Elias com função de problematizar relações de poder. Para análise das questões apresentadas, realizou-se estudos bibliográficos referentes ao entendimento da condição de pobreza como desqualificação moral e a estigmatização da criança pobre; em seguida, por meio de pesquisa documental e investigação histórica, buscou-se demonstrar a participação da escola pública na produção da infância pobre como grupo inferior, com destaque para a província/o estado de Minas Gerais no século XIX e início do XX.


Palavras-chave


Criança Pobre. Escola Obrigatória. Outsider.



Direitos autorais 2017 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo