Espaços Escolares Indígenas no Brasil: políticas, ações e atores envolvidos

Nauíra Zanardo Zanin, Ivone Maria Mendes Silva, Maria Silvia Cristofoli

Resumo


Este artigo tem como escopo problematizar os espaços escolares indígenas no Brasil, voltando nossa atenção para diferentes parâmetros que têm pautado as intervenções arquitetônicas e a repercussão delas em comunidades indígenas. A partir dos documentos oficiais, situamos o tema na legislação e nos documentos normativos e, além disso, analisamos projetos arquitetônicos e publicações na mídia. Os achados apontam que a infraestrutura escolar ainda se põe como desafio para o Ministério da Educação e que há necessidade de ampliar e aprimorar as iniciativas voltadas à qualificação desses espaços, bem como os processos de participação de grupos indígenas nas instâncias decisórias que possibilitam a construção das políticas e as ações derivadas.


Palavras-chave


Espaços Escolares. Intervenções Arquitetônicas. Políticas Educacionais. Diversidade Sociocultural. Sujeitos Escolares Indígenas.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais 2017

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo