Viver Através de Projetos de Saúde: práticas de educação em saúde no Brasil

Lucas Pereira de Melo, Ana Luiza de Oliveira e Oliveira

Resumo


O objetivo deste ensaio é analisar os saberes e as práticas de educação em saúde no Brasil tomando como objeto sua emergência histórica na segunda década do século XX, como educação sanitária, e seus desdobramentos mais recentes. Tais saberes e práticas são analisados por meio dos conceitos de práticas discursivas e biopolítica de Michel Foucault. A discussão se inicia com a emergência da educação sanitária no Brasil nos anos 1920 e de suas práticas até a década de 1960, quando ocorre a mudança terminológica para educação em saúde. Por fim, abordam-se alguns dos desdobramentos hodiernos das práticas de educação em saúde e seus traços biopolíticos no contexto marcado pelas estratégias de reorientação do modelo de atenção à saúde no país.


Palavras-chave


Educação em Saúde. Práticas de Saúde Pública. Biopolítica.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais 2017 Educação & Realidade

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo