Reflexões sobre Políticas de Educação Linguística em Contexto Plurilíngue

Maristela Pereira Fritzen, Luana Ewald

Resumo


Pretende-se neste artigo discutir dados parciais de uma pesquisa de viés qualitativo-interpretativista a fim de abordar os conflitos linguísticos e identitários gerados por políticas de educação linguística adotadas durante a segunda campanha de nacionalização do ensino no Médio Vale do Itajaí, SC. Como instrumento de investigação, utilizou-se a entrevista narrativa com indivíduos teuto-brasileiros acima de 78 anos. As análises, apoiadas na Educação e na Linguística Aplicada, em diálogo com os Estudos Culturais, apontam para os movimentos de resistência do grupo teuto-brasileiro quanto à imposição de uma única língua e uma única cultura.

Palavras-chave


Identidade. Língua Alemã. Segunda Campanha. Nacionalização do Ensino.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo