A Hegemonia do Tempo Escolar

Nuno Vieira

Resumo


As concepções de tempo e a relação que o Homem com ele estabelece têm evoluído no sentido de afirmá-lo como um elemento-chave da civilização. A evolução dos mecanismos horários e dos sincronismos contribuiu para que a escola seja regulada pelo relógio. Mesmo os ritmos circadianos tendem a ser regulados por entidades externas, como os tempos escolares. Está inscrito no currículo oculto da escola o respeito por determinadas regras e valores temporais, ou seja, a escola tem a tarefa de ensinar os alunos a viverem em função de ritmos (temporais) impostos pelas instituições. O tempo tem assumido uma crescente importância na sociedade, onde a escola desempenha um papel importante na transmissão de regras e valores, constituindo-se um elemento da sua gramática. É um elemento estrutural na escola e estruturante na sociedade. No presente, o tempo regula a atividade humana de forma doutrinal, sem ser questionado.  


Palavras-chave


Tempo. Sincronismo. Tempo Escolar. Opressão.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo