O Discurso da Qualidade da Educação e o Governo da Conduta Docente

Dulce Mari Silva Voss, Maria Manuela Alves Garcia

Resumo


O estudo analisa os efeitos de autorresponsabilização na conduta
docente do discurso da qualidade da educação alicerçado na elevação do
Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) com a política Compromisso
Todos pela Educação, gestada através do Plano de Ações Articuladas
(PAR), a partir de um conjunto de seis depoimentos de professoras que
participaram da construção da política no contexto de um município do interior
do Rio Grande do Sul, no período de 2008-2011. Utiliza os estudos de
Michel Foucault sobre discurso e governamentalidade e, secundariamente,
a noção de hegemonia a partir da obra de Ernesto Laclau para analisar os
depoimentos. Conclui que o discurso da qualidade da educação via elevação
do IDEB intensifica a vigilância sobre o trabalho das docentes.


Palavras-chave


Política Educacional. Qualidade da Educação. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Plano de Ações Articuladas (PAR). Autorresponsabilização Docente.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo