A Literatura Angolana para Infância

Eliane Debus

Resumo


Este artigo visa refletir sobre a inserção das literaturas africanas de língua portuguesa para a infância, produzidas no mercado editorial brasileiro. Para tal, tomamos como leitura os títulos de três escritores angolanos: José Eduardo Agualusa, O Filho do Vento (2006) e Nweti e o Mar: exercícios para sonhar sereias (2012); Ondjaki, Ynari – a menina das cinco tranças (2010) e O Leão e o Coelho Saltitão (2009) e Zetho Cunha Gonçalves, Debaixo do Arco-Íris não Passa Ninguém (2006) e A Vassoura do Ar Encantado (2012). Buscamos destacar nestes textos as características comuns de sua estrutura (tema, enredo, personagens, aspectos linguísticos etc.), bem como o interesse pela escrita de uma literatura de recepção infantil e juvenil.


Palavras-chave


Literatura Infantil. Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Mercado Editorial.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo