O Currículo da Classe Hospitalar Pioneira no Rio Grande do Sul

Leodi Conceição Meireles Ortiz, Soraia Napoleão Freitas

Resumo


Este artigo é parte da tese de doutorado que teve como objetivo geral
conhecer o currículo da Classe Hospitalar pioneira no Rio Grande do Sul.
Para tal intento, a pesquisa trilhou os caminhos metodológicos da abordagem
qualitativa, tendo como lanterna sinalizadora a corrente de pensamento
fenomenológica. As feituras educacionais desta classe, nomeada como
Programa de Apoio Pedagógico (PAP), anunciaram o empoderamento de
descendência curricular crítica, contudo, há uma abertura consentida aos
pressupostos advogados pela abordagem pós-crítica. A Classe Hospitalar
disponibiliza, em seu território de ensino, a aprendizagem de conhecimentos,
valores e vivências, professando a tessitura de um currículo impregnado
de vida. Portanto, ao longo do projeto educacional da classe pioneira –
pautado em contingência emancipatória –, vê-se a observância do respeito
à dignidade, aos valores sociais, à produção cognitiva e ao estado clínico-
-emocional de cada paciente. O aluno como sujeito político, solidário, conhecedor,
inventivo, cidadão e livre, eis a entidade sonhada e tencionada
pela prática curricular desta Classe Hospitalar pesquisada.


Palavras-chave


Classe Hospitalar. Currículo. Educação.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo