A Cultura da Escola Prisional: entre o instituído e o instituinte

Elizabeth de Lima Gil Vieira

Resumo


O presente trabalho intenciona conhecermos e refletirmos sobre o cotidianoe a cultura da escola da prisão. É também imprescindível conheceros números que aludem ao sistema prisional brasileiro, ou seja, número eperfil dos encarcerados, visto que entendemos serem esses dados significativospara os estudos sobre a educação carcerária. Torna-se necessário desvendar as transformações possíveis que se (re)desenham em um lugar,a priori, marcado pelo controle, pela estaticidade, mas que, a partir de umolhar mais apurado às experiências ali vividas, pode ser visto como fecundoa partir das práticas cotidianas dos sujeitos que fazem a escola da prisão.


Palavras-chave


Educação. Prisão. Cultura Escolar.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo