Participação de Crianças Brasileiras na Força de Trabalho e Educação

Fúlvia Rosemberg, Rosangela R. Freitas

Resumo


O artigo argumenta que a meta do governo brasileiro de erradicar todo e qualquer trabalho infantil é missão impossível. Mostra que a posição defendida pelo governo brasileiro – inspirada em organismos multilaterais (especialmente do Banco Mundial), e em pesquisas que reificam o trabalho infantil, assumindo componentes ideológicos – é simplificadora, quando confrontada com dados macro (PNADs – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). Sugere-se que a tematização da erradicação do trabalho infantil no Brasil contemporâneo visaria mais a um público externo (acordos comerciais) que à redução de desigualdades sociais.

Palavras-chave


Trabalho infantil, educação, discriminações sociais, governo brasileiro, Banco Mundial.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo