Em Torno de uma Educação Menor

Autores

  • Sílvio Gallo Universidade do Sagrado Coração, Universidade Estadual de Campinas e Universidade Metodista de Piracicaba

Palavras-chave:

Deleuze, educação menor, militância, rizoma, multiplicidade.

Resumo

Falando sobre Kafka, Deleuze e Guattari afirmaram que O Castelo possui muitas entradas; da mesma forma, penso que a análise das interfaces da obra de Deleuze com a problemática da Educação é um empreendimento de múltiplas entradas. Neste artigo, escolhi essa entrada kafkiana: se há uma literatura menor, por que não pensarmos numa educação menor? Para aquém e para além de uma educação maior, aquela das políticas, dos ministérios e secretarias, dos gabinetes, há também uma educação menor, da sala de aula, do cotidiano de professores e alunos. É essa educação menor que nos permite sermos revolucionários, na medida em que alguma revolução ainda faz sentido na educação em nossos dias. A educação menor constitui-se, assim, num empreendimento de militância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sílvio Gallo, Universidade do Sagrado Coração, Universidade Estadual de Campinas e Universidade Metodista de Piracicaba

Professor nos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Sagrado Coração e da Universidade Estadual de Campinas; professor de filosofia na Universidade Metodista de Piracicaba.

Arquivos adicionais

Publicado

2002-12-01

Como Citar

Gallo, S. (2002). Em Torno de uma Educação Menor. Educação &Amp; Realidade, 27(2). Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/25926

Edição

Seção

Artigos