Bourdieu e o Conceito de Prática na Pesquisa em Educação

Autores

  • Telmo Humberto Lapa Caria Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Dourado

Palavras-chave:

Habitus, conjuntura, descontinuidade estrutural, prática, cultura, trabalho intelectual.

Resumo

Em 1972, Pierre Bourdieu, no seu Esquisse d'une Theorie de la Pratique, dizia-nos que o habitus não seria o único princípio de explicação da prática. Neste ensaio procuro apresentar outro princípio de explicação da prática, baseado na associação dos conceitos de conjuntura, descontinuidade estrutural e cultura (na acepção antropológica), a partir de uma releitura do mesmo livro de Bourdieu, publicado em português, em 2002. No quadro deste argumento, indico os obstáculos à retlexividade social em Educação, em Portugal, como país semi-periférico (a partir de vários trabalhos de investigação realizados nos anos 80 e 90), e identifico as categorias sociais cujo trabalho intelectual de natureza técnico-profissional mais exige o desenvolvimento de improvisos sociais que não sejam apenas regulados pelo habitus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telmo Humberto Lapa Caria, Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Dourado

Professor no Departamento de Economia e Sociologia da Universidade de Trás-Os-Montes e Alto Dourado.

Arquivos adicionais

Publicado

2003-06-01

Como Citar

Lapa Caria, T. H. (2003). Bourdieu e o Conceito de Prática na Pesquisa em Educação. Educação &Amp; Realidade, 28(1). Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/25660

Edição

Seção

Artigos