Bourdieu e o Conceito de Prática na Pesquisa em Educação

Telmo Humberto Lapa Caria

Resumo


Em 1972, Pierre Bourdieu, no seu Esquisse d'une Theorie de la Pratique, dizia-nos que o habitus não seria o único princípio de explicação da prática. Neste ensaio procuro apresentar outro princípio de explicação da prática, baseado na associação dos conceitos de conjuntura, descontinuidade estrutural e cultura (na acepção antropológica), a partir de uma releitura do mesmo livro de Bourdieu, publicado em português, em 2002. No quadro deste argumento, indico os obstáculos à retlexividade social em Educação, em Portugal, como país semi-periférico (a partir de vários trabalhos de investigação realizados nos anos 80 e 90), e identifico as categorias sociais cujo trabalho intelectual de natureza técnico-profissional mais exige o desenvolvimento de improvisos sociais que não sejam apenas regulados pelo habitus.

Palavras-chave


Habitus, conjuntura, descontinuidade estrutural, prática, cultura, trabalho intelectual.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo