Trilogia da Terra: considerações sobre a pedagogia glauberiana

Anita Leandro

Resumo


É possível falar de uma pedagogia dos cineastas e, mais precisamente, de um projeto didático subjacente aos filmes de Glauber Rocha? A partir dos anos 60, momento em que as esquerdas do Brasil e do mundo discutiam a educação política das massas populares, o líder do Cinema Novo vai propor uma "educação estética" dos povos do Terceiro Mundo, desenvolvendo, para isso, o que chamou de um "estilo épico didático". A partir dos resultados de uma oficina de cinema, avaliamos aqui o alcance pedagógico do pensamento do cineasta em sua Trilogia da Terra, projeto inédito de projeção simultânea de três de seus filmes. Graças ao seu dispositivo original, a projeção em forma de tríptico permite uma remontagem das obras pelo próprio espectador, trazendo à tona um método cinematográfico construtivista e um personagem conceitual, a Terra.

Palavras-chave


Glauber Rocha, pedagogia do cinema, teoria da mise en scene, trilogia, cinema e povo.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo