Avessos: o nome Foucault no mundo acadêmico anglófono

Bernadette Baker

Resumo


Este artigo defende a idéia de que parte da obsessão em posicionar Foucault, em usá-lo em uma direção ou outra, está baseada no (des)conforto causado pela sua apófase performativa. Uma análise de sua apófase performativa em História da loucura na Idade Clássica põe em dúvida o status de causalidade que a “virada lingüística” ganhou na teoria social e traz à tona os limites dos campos da história e da educação.

Palavras-chave


Foucault, apófase, loucura, educação.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo