A Teoria da História de Jörn Rüsen entre a Modernidade e a Pós-modernidade: uma contribuição à didática da história

Wilian Carlos Cipriani Barom, Luis Fernando Cerri

Resumo


O presente artigo busca contextualizar alguns elementos da teoria da história de Jörn Rüsen, a partir de uma discussão maior entre a modernidade e a pós-modernidade. Neste sentido, seu pensamento fora relacionado como resposta aos desafios que o século XX trouxe à historiografia. Em especial, às influências metodológicas dos Annales, o caráter autorreferencial da linguagem, oriundo da virada linguística, e as micro-histórias, que podem ser apresentadas como contra-histórias do passado, nas palavras de Rüsen. Buscou-se, deste modo, abrir caminhos na compreensão de sua defesa do caráter científico da história, de sua valorização do método, assim como, de sua teoria de que a história está diretamente ligada ao cotidiano do historiador. Neste sentido, a partir destes acontecimentos internos a história enquanto ciência, o artigo também se propõe a apontar em que medida estas questões são refletidas na teoria da história de Rüsen, em especial na dimensão referente ao ensino da história e didática da história.


Palavras-chave


Teoria da História. Didática da História e Consciência Histórica.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo