Professor: produtor e/ou tradutor de conhecimentos? Trabalhando no contexto do arco-íris sociocultural da sala de aula.

Luiza Cortesão

Resumo


Neste trabalho começa-sepor discutir algumas questões epistemológicas e metodológicas que, sobretudo emcontextos multiculturais, é necessário ter em consideração em processos educativos quepretendem ser significantes para os diferentes alunos. Defende-se que, em contextos dediversidade sócio-cultural, e se se pretende que as aprendizagens sejam relevantes paraos alunos, o professor, para além de ser um tradutor de saberes produzidos por outros,terá de se assumir também como investigador, como produtor de conhecimento, quediversifica o processo de ensino-aprendizagem através de dispositivos de diferenciaçãopedagógica. Neste texto aprofundam-se e cruzam-se contributos anteriores decorrentesde trabalhos elaborados sobretudo em colaboração com Stephen R. Stoer.


Palavras-chave


Multiculturalidade. Aprendizagens Significativas. Dispositivos de Diferenciação Pedagógica.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo