O Analista de Discurso em Formação: apontamentos à prática analítica

Aracy Ernst-Pereira, Regina Maria Varini Mutti

Resumo


O artigo, centrado teoricamente na análise de discurso de tradição pecheuxtiana, situa a formação do sujeito-pesquisador nessa disciplina como modo de subjetivação. A partir da indicação das condições em que a formação do sujeito- pesquisador se manifesta na contemporaneidade, especificamente no ensino superior de pós-graduação stricto sensu, explicitam-se sentidos acerca dos espaços e práticas em que se insere. Salienta-se o pertencimento às comunidades de pesquisa e a escrita da pesquisa, manifestação da singularidade do sujeito, na retomada dos pressupostos teóricos da área em novas pesquisas, atestando a mobilidade da memória discursiva. A seguir, enfocando a especificidade dos procedimentos analíticos, numa perspectiva de sistematização, são definidas as noções de falta, excesso e estranhamento, tendo em vista a constituição e a interpretação do corpus discursivo, buscando subsidiar pedagogicamente o trabalho de interpretação do analista de discurso.

Palavras-chave


Formação do Pesquisador. Análise de Discurso. Falta. Excesso e Estranhamento.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo