Linguagem e Pensamento

Jean-Marie Dolle

Resumo


A partir do momento em que se manifesta  na criança a distinção entre significante e significado, surge a fala, ou seja, a capacidade de nomear. E como a língua faz parte do ambiente, ela se apropria das palavras que designam as coisas ou os objetos, palavras que fazem parte da língua ou sistema de signos organizados com suas regras de composição e de transformações, externas a ela e à disposição no meio. Ao falar, a criança, segundo o nível alcançado pelas estruturas de sua atividade, monta  palavras para comunicar-se com aqueles que estão a sua volta, expressar ou dizer suas representações imagéticas e depois concetuais. Assim fazendo, ela cria e recria a linguagem porque diz algo que adquire sentido e veicula significações, em outras palavras, conteúdos que são criação sua. A criança não se lembra da  linguagem,  mesmo se a memória faz parte de sua elaboração, mas a constrói e o faz pelas estruturas de sua atividade.

Palavras-chave


Significante-significado. Comunicação-expressão. Linguagem-pensamento.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo