FONOGRAFIA RELIGIOSA AFRO-GAÚCHA: O RITUAL E O GRAVADO NO CONTEXTO DE NOVAS ARTISTICIDADES

Leonardo Oliveira de Almeida

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo apresentar alguns aspectos rela-
cionados à produção fonográfica afro-gaúcha. Busco mostrar que esses fonogramas vêm possibilitando o surgimento de novos repertórios de mediação com o sagrado e o fortalecimento do que chamo de artisticidade religiosa afro-brasileira. Como pano de fundo, argumento que a compreensão da questão pressupõe a quebra de linearidades entre o terreiro e o estúdio (CD), bem como das hierarquizações unidirecionais daí decorrentes. Em complemento, afirmo que a produção fonográfica afro-gaúcha adere a modelos da indústria musical, recompondo as
relações entre o ritual e o gravado a partir de novos parâmetros: o gravado (CD, mp3, DVD, entre outros) e o ao vivo (o ritual no terreiro como um show, espaço de consolidação de artisticidades).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.88045



Direitos autorais 2018 Leonardo Oliveira de Almeida

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.