RELIGIÃO CÍVICA, RELIGIÃO CIVIL, RELIGIÃO PÚBLICA: CONTINUIDADES E DESCONTINUIDADES

Paula Montero

Resumo


Este texto visa trabalhar analítica e comparativamente três expressões
comumente utilizadas pela literatura das ciências humanas e da história para tratar das relações entre religião e política: “religião cívica”, “religião civil” e, mais recentemente “religião pública”. Partimos do suposto que essas diferentes abordagens, mais do que descrever e qualificar relações possíveis entre essas duas esferas, “esferas de valor”, como diria Weber, iluminam modos distintos de apreender o político e o religioso. Veremos que essa variação está em parte relacionada com o modo como a literatura trabalha com o conceito de Igreja. Nosso recorte se centrará para o conceito de “religião cívica” nos trabalhos publicados no volume La Religion Civique à l’Époque Mediévale et Moderne resultante do Colóquio organizado pelo Centre de Recherche Histoire Sociale et Culturelle de l’Occident em 1993 e, para os conceitos de “religião civil” e “religião pública”, nos trabalhos de Robert Bellah e de José Casanova.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.88037



Direitos autorais 2018 Paula Montero

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.