A CURA INTERIOR NO CATOLICISMO CARISMÁTICO: TECNOLOGIAS DE SI E PSICOLOGIZAÇÃO DA RELIGIÃO

Emerson José Sena da SILVEIRA

Resumo


O catolicismo carismático brasileiro, ao dialogar com as contemporâneas
transformações da identidade e da sociedade, produziu uma prática
chamada cura interior ou “cura das memórias e emoções”. Como experiência
religiosa, a cura interior expande-se em três segmentos: comunidades
carismáticas de vida e aliança, grupos e “flutuantes” (praticantes desvinculados
de grupos e comunidades). Sua prática é efetivada pelos “especialistas da cura”,
indivíduos que a exercem nos grupos e a aplicam às pessoas que demandam por
cura. No ritual da cura interior, ocorre a produção de uma tecnologia de
constituição do sujeito (tecnologia de si) em que a transferência e expansão
semântica de termos e procedimentos da psicologia junguiana (e outras), da
medicina e da tradição católica instituem um “fluxo intersubjetivo”, transversal
e simétrico, de um fazer-saber simultaneamente terapêutico e religioso. A cura
interior praticada pelos “especialistas da cura” torna-se um campo no qual
tendências contraditórias (busca de si e rendição ao (o)Outro) dialogam entre
si. Um diálogo que tem como palco a trajetória, a memória e as emoções dos
praticantes, apontando para novas formas de articulação entre as pequenas
narrativas biográficas (pontuais) e as grandes narrativas da religiosidade católica
(difusas e míticas)

Texto completo:

resumo PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.5238



Direitos autorais

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.