A HONRA NA RELAÇÃO ENTRE OS DETENTOS CRENTES E NÃO-CRENTES

Alessandro Bicca

Resumo


O presente artigo é um recorte de uma pesquisa mais ampla que teve
como tema a utilização do discurso religioso na legitimação de atos de violência.
Para tal, pesquisei, entre os anos de 2003 e 2004, um grupo evangélico
pentecostal constituído integralmente por detentos do sistema prisional gaúcho.
Constatei que o conceito de honra entre os detentos assume características
singulares que norteiam, de forma geral, todas as relações que estabelecem no
universo carcerário. Circunscrevo a discussão que segue na análise do significado
e da aquisição da honra na relação entre detentos crentes e não-crentes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.2761



Direitos autorais

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.