QUEM PODE FALAR NO FACEBOOK? O “AUTOCONTROLE” EM UM GRUPO SOBRE O PLEBISCITO ACERCA DA DIVISÃO DO ESTADO DO PARÁ

Ricardo Fabrino Mendonça, Danila Gentil Rodriguez Cal

Resumo


O texto discute a legitimação ou contestação do direito à fala em um grupo do facebook, criado por ocasião do plebiscito sobre a divisão do Pará. Depois de contextualizar o caso, o grupo sob investigação e a metodologia empregada, o artigo analisa as falas e busca estabelecer alguns paralelos entre os argumentos sobre a legitimidade dos falantes e dois corpos de literatura: (1) a discussão sobre a tendência de formação, na internet, de comunidades like-minded; e (2) os debates atuais em torno do conceito de representação política.

Palavras-chave


Facebook; Plebiscito do Pará; Direito à Fala; Comunidades Homofílicas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-5269.30928

ISSN Eletrônico 1982-5269 / ISSN Impresso 2236-479X Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.