Mulheres nos partidos políticos brasileiros: uma análise de estatutos partidários e sítios eletrônicos

Daniela Rezende, Rayza Sarmento, Louise Tavares

Resumo


Este artigo apresenta uma análise sobre os órgãos de mulheres dos partidos políticos brasileiros, considerando os estatutos e os sítios eletrônicos dos partidos políticos com representação na Câmara dos Deputados brasileira na 54a legislatura (2011-2015), a fim de entender as formas como os órgãos de mulheres aparecem em duas arenas importantes na construção dos partidos: suas diretrizes estatutárias e sua apresentação pública oficial na internet. O conjunto das análises realizadas indica que os órgãos de mulheres têm atuação limitada, o que aponta para seu caráter predominantemente retórico. Ainda que voltada à análise específica de órgãos partidários, a pesquisa realizada pode contribuir para elucidar questões mais amplas, relacionadas a atividades partidárias fundamentais, como o recrutamento de militantes e lideranças e a mobilização política.

Palavras-chave


Partidos Políticos; Órgãos de Mulheres; Estatutos; Internet.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-5269.108752

ISSN Eletrônico 1982-5269 / ISSN Impresso 2236-479X Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.